São Paulo consegue acordo com agente
Foto: Guilherme Rodrigues/MyPhoto Press

O São Paulo realizou um empréstimo de 13,7 milhões em virtude da compra do atacante Raniel, que esteve no clube nos idos de 2019, mas que hoje pertence ao Santos e está cedido temporariamente ao Vasco. Tal montante foi conseguido junto ao empresário André Cury, que não viu o adimplemento ser efetuado pelo clube em seu termo escorreito e resolveu acionar o Poder Judiciário para ter o seu pleito solucionado. O Tricolor acabou condenado e o valor, agora no patamar de 26 milhões, estava em fase de execução judicial.

Contudo, agente e clube chegaram a um acordo de parcelamento da dívida, o que acarretou em um pedido conjunto de suspensão do andamento da execução pelo prazo de pelo menos 180 dias. O pedido foi acatado pelo juiz da 11ª Vara Cível de São Paulo e o contrato entre as partes está sendo renegociado para uma solução amigável da causa. Caso não houvesse a resolução consensual, após intimado pela Justiça, o Tricolor teria 15 dias para efetuar o pagamento – sob pena de penhora dos bens.

A apuração é do jornalista Diego Garcia, do UOL Esportes. Clique aqui e confira.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorVolante tem lesão detectada no São Paulo
Próximo PostSão Paulo goleia o Nacional no Paulistão sub-20, com presenças de Rafinha e Marquinhos
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.