O São Paulo é Campeão do Mundial de Clubes de 2005
Foto: Arquivo Histórico do São Paulo Futebol Clube

Vivemos uma manhã inesquecível em 2005!

Na manhã do dia 18 de dezembro de 2005, o São Paulo conquistava seu terceiro título mundial ao bater o Liverpool por 1×0 com o inesquecível gol de Mineiro e as extraordinárias defesas de Rogério Ceni.

Quando os anos dos primeiros títulos mundiais de 1992 e 1993 já pareciam distantes, eis que o São Paulo montava um elenco aguerrido e sem grandes estrelas, mas extremamente efetivo em seus objetivos, conquistando no mesmo ano, o Paulistão (não foi invicto apenas por uma derrota para a Portuguesa, quando o título já estava quase garantido) e a Libertadores da América, de forma brilhante.

Após deixar o Brasileirão de lado, apenas para testar esquemas táticos e poupar jogadores, o Tricolor embarcou para o tão conhecido Japão, para enfrentar o time que, segundo Steven Gerrard, se sentia imbatível, pois havia vencido a Champions League com uma vitória épica sobre o Milan e estava há 11 jogos sem levar um mísero gol.

Após um espetacular passe de Aloísio Chulapa, segundo ele “à lá Ronaldinho Gaúcho do Paraguai”, Mineiro surgiu como elemento surpresa no meio da zaga inglesa e marcou o único gol do jogo, aos 26 minutos do primeiro tempo. Depois disso, foi a vez de Rogério Ceni ter uma das maiores partidas de um goleiro dentro de um campo de futebol e garantir a épica vitória Tricolor por 1 a 0.

Ficha Técnica

18.12.2005
Yokohama (Japão)
Estádio Internacional de Yokohama

LIVERPOOL Football Club 0 X 1 SÃO PAULO Futebol Clube

LFC: Reina; Finnan, Carragher, Hyppia e Warnock (Riise); Sissoko (Sinama Pongolle), Gerrard, Xabi Alonso e Luis Garcia; Kewell e Morientes (Peter Crouch). Técnico: Rafa Benítez.

SPFC: Rogério Ceni (capitão); Fabão, Diego Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Junior; Amoroso e Aloísio (Grafite). Técnico: Paulo Autuori.

Gol: Mineiro, 26’/1.
Árbitro: Benito Armando Archundía Tellez (México)
Assistente 1: Arturo Velasquez (México)
Assistente 2: Hector Vergana (Canadá)
Público: 66.821 pagantes

Melhores Momentos

Partida na Íntegra

Desfile dos Campeões em São Paulo

Curiosidades

  • Foi o primeiro torneio com a organização da FIFA, após a fusão com a Copa Intercontinental, modelo que o Mundial de Clubes era disputado anteriormente, e o São Paulo precisaria enfrentar uma partida semifinal, contra o Al Ittihad, campeão da AFC (Confederação Asiática de Futebol). Vencemos com um suado placar de 3×2, com dois gols de Amoroso e um do capitão Rogério Ceni de pênalti (o primeiro gol de um goleiro em competições FIFA) e partimos para a tão sonhada e esperada final.
  • O elenco completo do São Paulo no Japão, era composto dos seguintes atletas: 1 Rogério Ceni | 2 Cicinho | 3 Fabão | 4 Edcarlos | 5 Lugano | 6 Júnior | 7 Mineiro | 8 Josué | 9 Grafite | 10 Danilo | 11 Amoroso | 12 Christian | 13 Alex Bruno | 14 Aloísio Chulapa | 15 Denílson | 16 Fábio Santos | 17 Renan | 18 Flávio Donizete | 19 Thiago Ribeiro | 20 Richarlyson | 21 Souza | 22 Bosco | 23 Flávio Kretzer | Treinador: Paulo Autuori
  • O meia Leandro Bonfim foi cortado na manhã da estreia (14) do Tricolor na competição, por conta de uma contusão no treinamento do dia 12. Para o lugar do meia, foi inscrito o zagueiro Flávio Donizete, que viajou para o Japão por conta de uma contusão do zagueiro Alex Bruno, que no fim foi mantido no elenco. Flávio Donizete assumiu a camisa 18 e doze anos mais tarde, a justiça negou a premiação para o meia Leandro Bonfim, que reivindicava a premiação na justiça.

Galeria de Fotos

Conteúdo Relacionado