Veja a trajetória de Rigoni até aqui no São Paulo
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Em maio de 2021, o São Paulo anunciou a contratação do meia-atacante Emiliano Rigoni, que estava no Elche, da Espanha. A negociação se deu por um pedido direto do então técnico Hernán Crespo, compatriota e entusiasta do futebol do atleta. Ambidestro e com 1,80m, Rigoni de logo antecipou qualquer dúvida que pairasse sobre seu desempenho e teve uma ascensão meteórica no Tricolor. Com muitos gols e assistências, o argentino caiu nas graças do torcedor, que já projetava um novo ídolo.

Ascensão

Nos cinco primeiros jogos como titular, Rigoni teve números extremamente relevantes: foram 4 assistências e 1 gol, que o credenciaram a pilar indiscutível do ataque do São Paulo no período. A sequência não foi diferente, e ele acabou sendo o vice-artilheiro da temporada com 11 gols. Em um de seus momentos de apogeu, Rigoni marcou dois gols contra o Racing, em uma atuação memorável pelas oitavas de final da Copa Libertadores, e fez também mais dois em cima do Vasco, colaborando com a eliminação do adversário carioca na Copa do Brasil.

A queda

Entretanto, uma queda de produção brusca foi notada com o advento da saída de Crespo e a chegada de Rogério Ceni para a sua segunda passagem. Para se ter uma ideia, apenas no oitavo jogo sob o comando do atual técnico é que Rigoni voltou a dar uma assistência. E ele somente reencontrou o caminho do gol em sua 18ª partida com o treinador, denotando uma baixa brutal em seu rendimento e diversos questionamentos sobre o que teria acontecido com o seu futebol.

Controvérsia contratual

Além dos fatores dentro de campo, houve também uma polêmica com relação à contratação do meia-atacante argentino. É que, quando do seu anúncio, o valor divulgado à época não coincidia com o do balanço financeiro apresentado pelo São Paulo no início desta temporada. Contudo, o Globo Esporte apurou o ocorrido e explicou a situação. Confira aqui.

Novas chances

Até mesmo pelo investimento feito, Emiliano Rigoni tem tido novas oportunidades na equipe. O coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho, inclusive, rasgou elogios ao jogador em entrevista recentemente concedida. O técnico Rogério Ceni, por sinal, é outro credor do retorno do futebol do atacante e constantemente declara que confia no atleta como importante no plantel. Até por isso, ele vem ganhando mais espaço após um período de baixas expectativas sobre o seu desempenho.

Números

Nesse um ano pelo São Paulo, Emiliano Rigoni disputou 61 jogos, com 13 gols marcados e 9 assistências.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorLateral do São Paulo é novamente convocado para Seleção Portuguesa
Próximo PostPara resolver problema, Ceni teria tomado decisão importante sobre egressos de Cotia
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.